Rádio 93FM
Com você onde você for.

Ouça a Rádio 93FM Ao Vivo

Assista a Rádio 93FM Ouça a Rádio 93FM

Ouça a Rádio 93FM



Assista a Rádio 93FM

Mauro Mendes sanciona lei que torna educação um serviço essencial

Com a sanção do gestor, está autorizado o retorno gradual das atividades escolares de forma presencial no estado.

O governador Mauro Mendes (DEM) sancionou a lei nº 11.367, de autoria do deputado Elizeu Nascimento (PSL), que torna a educação um serviço essencial em meio à pandemia da covid-19. Com a sanção do gestor, está autorizado o retorno gradual das atividades escolares de forma presencial no estado.

A anuência do governador à lei foi publicada em edição extra do diário oficial que circulou na segunda-feira (10). Conforme o texto final sancionado, ficaram vedados 3 itens da norma aprovada na Assembleia Legislativa de Mato Grosso – que aprovou a medida na primeira quinzena de abril.

O parágrafo quarto da lei, que foi vetado por Mendes, garantia que o retorno gradual das aulas presenciais só estaria liberado após vacinação de todos os profissionais da educação. Na prática, com a suspensão desse item, a volta às salas de aula pode ocorrer a qualquer momento sem que os professores sejam imunizados por exemplo.

Além disso, os incisos IV e VIII do parágrafo primeiro também foram vetados. Os itens diziam respeito à alimentação dentro da sala de aula e a manutenção de todas as janelas laterais abertas, respectivamente.

Em resposta ao veto, Mendes encaminhou uma mensagem à Casa de Leis na qual explica a razão pela qual suspendeu os itens destacados. Segundo a Procuradoria Geral do Estado, as partes subtraídas apresentavam inconstitucionalidade formal, porque criavam obrigações.

“(…)inconstitucionalidade formal por criar obrigações e interfere na organização e funcionamento de órgãos do Poder Executivo – violação dos arts. 39, parágrafo único, II, “d”, e 66, V, da CE/MT”, diz trecho da mensagem.

“(…)fixa capacidade mínima estável para funcionamento das unidades de ensino – não observa taxa/intensidade de contaminação pela covid-19”, completa.

Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep), Valdeir Pereira, Mendes expôs os trabalhadores da educação a risco da forma como foi feita a sanção.

“Mais uma vez, o governador Mauro Mendes é seletivo nas leis que tratam apenas do interesse do estado e não mede esforços para colocar em risco trabalhadores da Educação”, disse o presidente.

“Assim como não veio a público para explicar o pedido da reserva de vacinas para os trabalhadores da educação que está sem autorização”, acrescentou.

(Com Gazeta Digital)

Quer receber as notícias em primeira mão? Acesse e entre no Grupo de Notícias da 93FM, e saiba tudo que acontece no estado, em real time. 

Grupo de WhatsApp 93FM 

 

Grupo do Telegram 93FM

 

Leia também –

2 Homens Morrem Soterrados Por Grãos De Soja Em Silo

MATO GROSSO Atende Recomendações E Suspende Aplicação De AstraZeneca Em Grávidas

Deputado Juarez Costa Se Compromete Em Concluir Residencial Nico Baracat

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. AceitoLeia Mais

Politica de Privacidade & Cookies