Rádio 93FM
Com você onde você for.

Ouça a Rádio 93FM Ao Vivo

Ouça a Rádio 93FM

Ouça a Rádio 93FM

Entenda o Bullying e suas diferenças

0 76

bullying é alguma forma de agressão contra o próximo, intencionalmente. Não é uma briga ou uma discussão, vai muito além disso. Começa com ou sem motivo e sua intenção é intimidar a vítima, mostrar que é mais forte ou superior em algum sentido. É sempre um ato intencional, com o agressor ou grupo de agressores querendo ferir outra pessoa ou grupo.

É mais comum ouvirmos notícias de bullying acontecendo na escola, mas pode acontecer no âmbito profissional, ou mesmo na família.

A seguir listamos os tipos ou variações de bullying:

Físico
O bullying físico é aquele que, como diz o nome, traz danos físicos para a vítima. O bully, ou agressor, bate, puxa o cabelo, belisca, morde, prende a pessoa em algum lugar ou realiza algum outro ato violento por um pequeno motivo ou sem motivo algum. Como qualquer outro tipo de bullying, ele pode começar na educação infantil e ir até o ensino médio, piorando no decorrer dos anos, pois o agressor adquire mais malícia e mais força.

Verbal
É o tipo mais comum e mais difícil de ser identificado, pela facilidade com que as pessoas dizem coisas impensadas. São as famosas piadinhas, gozações, apelidos, ameaças e fofocas. A diferença entre este tipo de bullying e a mera brincadeira é que na brincadeira todos se divertem com a piada, e no bullying, o alvo da piada sofre. Destaca-se que o sofrimento pela palavra pode doer mais do que qualquer soco.

Moral ou sentimental
Este tipo é parecido com o verbal, mas as principais diferenças são que, neste, não existem as provocações, somente os apelidos, e são coisas que atacam diretamente o lado emocional da vítima, podendo fazer com que ela se afaste do convívio normal com as pessoas e enfrente sérios distúrbios, como bulimia, anorexia, mutilação, entre outros.

Psicológico
É uma variação do verbal ou moral. Pode fazer com que a pessoa sempre pareça culpada, e o bully faz coisas para culpar e prejudicar a vítima, o que pode acarretar problemas mais sérios, como depressão ou mania de perseguição.

Sexual
Este é mais comum quando acontece com meninas. Os principais focos do agressor são as meninas que se desenvolvem mais rápido ou que são muito atraentes. Um caso muito comum é quando a vítima está alcoolizada ou, de alguma forma, indefesa.

Virtual
É uma extensão dos outros tipos, mas virtualmente, o que pode ser feito através de um perfil anônimo, ou não identificável. Pode ser uma ameaça, zombação direta com a vítima, fofoca entre um grupo de pessoas para excluir a pessoa ou alguma armação para um posterior tipo de bullying que ocorrerá pessoalmente.

Orientação
As escolas estão cientes da necessidade de se falar sobre o assunto. Se não, é uma boa ideia sugerir à diretoria da mesma o trabalho preventivo como aulas, trabalhos ou palestras para conscientizar os alunos.

Conversa
Fale com seu filho para que, caso seja alvo, ele reaja e/ou procure alguma ajuda. Lembre-se também de falar sobre as consequências dos atos individuais para que ele não se torne um bully.Leia este artigo que dá boas dicas de como saber se seu filho é vítima de bullying na escola.

Denúncia
Faça com que seu filho saiba que, caso o bullying ocorra, deve contar ao orientador e sempre à você, e que não deve ter medo de se abrir, lembrando que bullying é crime.

Fique atento ao comportamento de seu filho e não tenha medo de perguntar a ele quantas vezes julgar necessário, afinal, bullying não é brincadeira e todo cuidado é pouco. Passando confiança e segurança você poderá protejer seu filho das consequências desastrosas do bullying. (Do Família.com)

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

Politica de Privacidade & Cookies