Ouça a Rádio PRIME FM Ao Vivo

Assista a Prime FMOuça a Prime FM

Ouça a Rádio 93FM



Assista a Rádio 93FM

SINOP: Homem é preso por espancar e manter a própria mãe em cárcere privado

A mulher vinha sofrendo torturas física, psicológica e cárcere privado, praticados pelo próprio filho, que além de violento, agia no tráfico de drogas na região.

Um homem de 33 anos foi preso pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), em Sinop (500 km de Cuiabá), suspeito de agredir e manter a própria mãe em cárcere.

Segundo a Polícia Civil, o caso foi registrado no bairro Boa Esperança, onde a mulher vinha sofrendo torturas física, psicológica e cárcere privado, praticados pelo próprio filho, que além de violento, agia no tráfico de drogas na região.

Após receber a denúncia de violência doméstica, a equipe foi até o endereço e foi recebida pela vítima, que autorizou a entrada dos policiais. Ela também confirmou os fatos narrados na denúncia, revelando um histórico de agressões, e disse que já havia solicitado as medidas protetivas da Lei Maria da Penha.

A mulher informou que o suspeito é muito agressivo e teme pela própria vida. Ela contou o filho também passou a perseguir a ex-namorada após o término do relacionamento.

Conforme o relato da mãe, em uma das agressões praticadas contra ela, ele teria obrigado a vítima a ficar de joelhos, enquanto a agredia com socos e pontapés e a mandava rezar para voltar com a ex-companheira.

Durante buscas no imóvel, os policiais civis apreenderam seis porções médias de maconha dentro do banheiro. Questionado, o homem confessou que a droga era para a venda.

O homem acusado foi levado para a delegacia e autuado em flagrante por tráfico de drogas. Ele também responderá a inquérito instaurado para apurar os crimes de sequestro e cárcere privado e ameaça.

(Com Repórter MT)

Leia também –

Acompanhe outras notícias no Jornal da 93FM

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. AceitoLeia Mais

Politica de Privacidade & Cookies
Open chat