Rádio 93FM
Com você onde você for.

Ouça a Rádio 93FM Ao Vivo

Assista a Rádio 93FM Ouça a Rádio 93FM

Ouça a Rádio 93FM



Assista a Rádio 93FM

Irã confirma que derrubou avião que matou 176 pessoas

O Presidente da República disse em trecho, que trata-se de "uma grande tragédia e um erro imperdoável".

Após investigações, o Presidente da República do Irã, Hassan Rouhani, divulgou em seu Twitter – neste sábado (11) -, a confirmação do abatimento de um avião civil ucraniano.

No texto, ele diz que o país “lamenta profundamente” ter abatido o avião ucraniano, sublinhando tratar-se de “uma grande tragédia e um erro imperdoável”. O líder supremo do Irã foi informado nesta sexta-feira (10) das investigações e exigiu que a informação fosse tornada pública. O avião foi confundido com um míssil de cruzeiro.

“O inquérito interno das forças armadas concluiu que lamentavelmente mísseis lançados devido a erro humano provocaram a queda horrível do avião ucraniano e a morte de 176 inocentes”, admitiu Rouhani, em uma mensagem divulgada na rede social Twitter.

Irã admite abate em avião civil ucraniano
Irã admite abate em avião civil ucraniano, em mensagem – texto original – divulgada pelo presidente Hassan Rouhani, no Twitter. (Foto: Print / Reprodução)
Irã admite abate em avião civil ucraniano
Irã admite abate em avião civil ucraniano – texto traduzido pelo navegador. (Foto: Print / Reprodução)

Diversas pessoas retuitaram e também comentaram a publicação no Twitter. Entre as respostas de perfis na rede (Twitter), dois – perfis aparentemente de americanos – chamaram atenção ao escreverem, em seus comentário que ‘colocaria a culpa no Presidente Donald Trump’.

Irã admite abate em avião civil ucraniano
Nos comentários, é possível ver diferentes posicionamentos. (Foto: Print / Reprodução)

 

O Abate

Mais cedo, a televisão estatal iraniana difundiu uma declaração militar que atribuía o abate da aeronave a um erro.

O avião ucraniano voou perto de “um centro militar sensível” da Guarda Revolucionária. Devido às tensões com os Estados Unidos, os militares estavam no nível mais elevado de prontidão. “Nestas condições, devido a um erro humano e de uma forma não intencional, o avião foi atingido”.

O avião ucraniano foi confundido com um míssil de cruzeiro, revelou mais tarde um comandante da Guarda Revolucionária na televisão estatal iraniana. O aparelho foi abatido por um míssil de curta distância, revelou o responsável da divisão aérea Amirali Hajizadeh, dizendo que o míssil explodiu ao lado do avião.

“Quem me dera poder morrer e não assistir a um acidente como este”, acrescentou Hajizadeh.

Um soldado teria disparado sem ordem devido a um “congestionamento de telecomunicações”, disse o general.

Até o momento, o Irã negava que um míssil fosse responsável pelo acidente. No entanto, os Estados Unidos e o Canadá afirmaram, citando informações dos respectivos serviços de segurança, que o acidente foi causado por um míssil iraniano. (Com RTP – Emissora pública de televisão de Portugal)

Avião que caiu após decolar nos arredores de Teerã
Restos de um avião pertencente à Ukraine International Airlines, que caiu após decolar do aeroporto Imam Khomeini no Irã, são vistos nos arredores de Teerã, no dia 8 de janeiro de 2020. Nazanin Tabatabaee / WANA (Agência de Notícias da Ásia Ocidental) via REUTERS

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. AceitoLeia Mais

Politica de Privacidade & Cookies