Rádio 93FM
Com você onde você for.

Ouça a Rádio 93FM Ao Vivo

Assista a Rádio 93FM Ouça a Rádio 93FM

Ouça a Rádio 93FM



Assista a Rádio 93FM

Secretaria de Sinop compra 1000 testes rápidos para identificar Coronavírus em 20 minutos

0 27

Cerca de mil testes rápidos para identificação do Coronavírus foram adquiridos pela prefeitura de Sinop. Atualmente os testes não são realizados no município e os materiais coletados vão para laboratórios em Cuiabá, que são monitorados pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Mato Grosso (Lacem), para que possam ser verificados. Todos esses testes devem chegar no município dentro de 30 dias.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Kristian Barros, após a chegada dos testes, o resultado deve ficar pronto em 20 minutos, porém caso dê positivo, ainda é necessário a contraprova do Lacem, em Cuiabá.

“Só que lembrando, se eu fizer o teste em um paciente e em 15, ou 20 minutos ele me dá o diagnóstico supostamente positivo, ele tem que ser confirmado em Cuiabá. Porque há uma Central que recebe e regulamenta toda a questão de ser positivo, ou não. Eles fazem a contraprova. A gente só vai adiantar e mandar a informação pra ver se agente diminui esse delay de 7, 10 dias. Confirma na cidade, mas isso não tá caracterizado porque precisamos da contraprova do Lacen, a gente está encurtando essa distância”.

Há dois tipos de exame para identificação do Coronavírus. O mais assertivo é o RT-PCR, que utiliza a biologia molecular. Nele, uma amostra de secreção nasal e da garganta do paciente é levada ao laboratório para uma busca minuciosa pelo material genético do Sars-Cov-2.

Também há os chamados testes rápidos, que também são feitos a partir de secreção nasal e de garganta ou sangue. Eles ficam prontos em tempo recorde: entre 10 e 30 minutos. Apesar de ágeis, não são tão confiáveis. Ao contrário do RT-PCR, eles medem a quantidade de dois anticorpos (o IgG e o IgM) que o organismo produz quando entra em contato com um invasor. Acontece que o IgM é produzido na fase aguda da infecção, ao passo que IgG pode aparecer só mais tarde.

Para dar um resultado positivo, é preciso que haja uma quantidade mínima dessas moléculas circulando pelo corpo. Assim, em algumas situações, o exame pode não detectar a presença do novo coronavírus (um resultado falso-negativo, como dizem os experts), por isso a necessidade de fazer a contraprova.

Atualmente, no Brasil, pelo menos oito kits específicos para diagnóstico do coronavírus estão aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a partir da Resolução 348/2020. Permitem, em muitos casos, ter o resultado em cerca de 20 minutos. A maioria funciona com a coleta de uma amostra de sangue do paciente e que, em contato com um reagente, aponta os níveis que anticorpos produzidos pelo corpo no combate ao Sars-CoV-2 (coronavírus).

Até essa quarta-feira (25), Sinop tem 22 suspeitas do Coronavírus e de acordo com a secretaria municipal de Saúde, todos são considerados leves e dessas 22 suspeitas. Mato Grosso tem 269 suspeitas e 7 confirmados.

Sinop integra o Consórcio Público de Saúde Vale do Teles Pires, entidade que abrange 15 municípios da Região Médio-norte de Mato Grosso. Todas as outras cidades também efetuaram a compre desses kits. (Colaborou Saúde)

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

Politica de Privacidade & Cookies