Rádio 93FM
Com você onde você for.

Ouça a Rádio 93FM Ao Vivo

Assista a Rádio 93FM Ouça a Rádio 93FM

Ouça a Rádio 93FM



Assista a Rádio 93FM

Procurador se pronuncia após prisão de secretário em Sinop; Entenda o caso

O procurador alega que a Prefeitura não responde por atos particulares de seus servidores e que o município de Sinop não foi vítima de crime. Por outro lado, reconheceu o registro de um ofício solicitando o material.

Em uma coletiva de imprensa, realizada na manhã de quarta-feira (02), o procurador do município de Sinop, Dr. Ivan Schneider, disse que a situação envolvendo o secretário municipal de Governo gerou uma atribuição equivocada. O jurista argumenta que não há nenhuma relação do caso, mencionando a prefeitura de Sinop.

“Uma equivocada e precipitada atribuição e vinculação do fato ocorrido com o órgão, a prefeitura municipal. Isso porque, até ficou consignado na decisão mais tarde trazida durante a madrugada, que nem mesmo no B.O. da Polícia Rodoviária Federal, havia qualquer menção de vinculação com relação à prefeitura, seja dos motoristas que lá estavam ou mesmo nos veículos envolvidos no evento”, se pronunciou o procurador.

Por outro lado, o procurador reconheceu que em determinado momento, houve o registro de um ofício, partido da prefeitura municipal, através do secretário de governo, encaminhado até à concessionária Rota do Oeste, onde solicitava material como doação ao município de Sinop, para ser empenhado em vias públicas.

“Houve sim um ofício da prefeitura municipal, de lavra do secretário de Governo Jaime Luiz Dalastra, encaminhado à empresa Rota do Oeste, ofício este que envolve a solicitação de produtos já consignados à margem da rodovia, o fresado. As tratativas, essa demanda existente entre empresa Rota do Oeste e Prefeitura Municipal, ela ainda está em aberta, ela não foi autorizada pela empresa Rota do Oeste que o município de Sinop se diligencie ao local para fazer a coleta desse material fresado, portanto, a existência do ofício é inegável, na medida que sim existe a tratativa do município para com a Rota do Oeste”, concluiu Schneider.

Durante outra coletiva de imprensa, realizada na noite de ontem (1º), o advogado de defesa de Jaime, Dr. Carlos Melgar, disse que o que aconteceu foi uma situação particular e que nada tem a ver com a prefeitura de Sinop.

“Ao contrário do que foi relatado, o senhor Jaime esclareceu e não se trata de nada ligado à prefeitura, inclusive os caminhões que fizeram o carregamento são caminhões particulares. O seu Jaime fez uma solicitação particular para que ele carregasse essa sobra asfáltica para sua propriedade particular, no entanto, não tem nada a ver com a prefeitura. Existe uma solicitação da prefeitura, que o Jaime fez, porque é secretário de Governo, para que a Rota do Oeste doasse esse material para a prefeitura que serão utilizados em estradas vicinais, só que essa solicitação ainda não foi atendida”, mencionou o advogado.

Já em uma conversa por telefone, Melgar atualizou as informações, dizendo que o que empresa apenas denunciou pelo motivo de estar ocorrendo supostamente com frequência, os furtos de materiais a margem da rodovia, realizado por outras pessoas. Ele alega que pelo fato da empresa ser grande, nem todos os colaboradores estavam cientes do acordo particular.

 

 

O que diz a Rota do Oeste

Em contato com a equipe de Jornalismo da Rádio 93 FM, a concessionária responsável pelo trecho da BR-163 – Itiquira à Sinop -, Rota do Oeste, divulgou o posicionamento da empresa em relação ao caso envolvendo a detenção do secretário de governo de Sinop. Até o início da manhã de hoje (02), a concessionária diz:

“A Rota do Oeste informa que acionou a Polícia Rodoviária Federal na tarde desta terça-feira (01.12) ao identificar que o material fresado (resíduos de asfalto) armazenado às margens da BR-163 era retirado sem autorização, seguindo o procedimento padrão para situações desta natureza.

A Concessionária esclarece ainda que a Prefeitura de Sinop protocolou um pedido para uso do material em locais públicos em outubro deste ano. Porém, não houve continuidade no processo administrativo porque a Gestão Pública deixou de encaminhar as informações solicitadas pela Rota do Oeste para formalizar o termo de doação.

Por fim, é importante pontuar que a empresa utiliza parte do fresado na composição da massa asfáltica para recuperação do pavimento, a exemplo do que tem sido feito na BR-364 em Jangada e Rosário Oeste, e o restante é doado para entidades públicas que se comprometem em utilizar o material em locais públicos e em beneficio da sociedade.”

 

 

O que é fresado?

Procurador se pronuncia após prisão de secretário em Sinop; Entenda o caso
O material fresado é a sobra do pavimento asfáltico, utilizado em manutenções de rodovias. Foto: Reprodução.

O asfalto fresado é um tipo de material utilizado para cobrir estradas vicinais, geralmente em propriedades rurais, pois consiste no resto / sobra de pavimento asfáltico. É o resultado de corte ou desbaste de uma ou mais camadas por meio de processo mecânico a frio, retirados do pavimento asfáltico, quando se faz a sua manutenção.

fresagem também pode melhorar o coeficiente de atrito em zonas de pistas onde há alto índice de derrapagens. Outra aplicação – ainda incipiente no Brasil, mas que começa a se desenvolver no hemisfério norte – é na correção de irregularidades em calçadas, para suavizar degraus.

 

Acompanhe essa informação com mais detalhes, no Jornal da 93 FM.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. AceitoLeia Mais

Politica de Privacidade & Cookies