Rádio 93FM
Com você onde você for.

Ouça a Rádio 93FM Ao Vivo

Assista a Rádio 93FM Ouça a Rádio 93FM

Ouça a Rádio 93FM



Assista a Rádio 93FM

Ministério da Saúde confirma atraso e diz que trabalha na regularização dos estoques de vacinas

0 211

O ministério da Saúde (MS) assegurou à Rádio 93 FM que em agosto, o fornecimento de vacinas BCG foi regularizado e foram distribuídas 54% doses a mais da cota mensal aos estados. Ocorre que há uma semana esta vacina havia acabado nas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) de Sinop, porém uma pequena quantia foi encaminhada e foi necessária a distribuição controlada das doses.

As informações apontam que em 2019 foram encaminhadas para Mato Grosso 142.390 doses. Já sobre as vacinas de Poliomielite, o ministério afirmou que neste ano 249.300 vieram para o estado.

Outra vacina que está com o estoque reduzido é a Pentavalente, o Ministério da Saúde argumentou que os lotes mais recentes da pentavalente, recebidos do laboratório Biologicals E Limeted India, foram reprovados pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) e pela Agência Nacional de Saúde (Anvisa). Como medida extraordinária para evitar o desabastecimento, a pasta solicitou a substituição dos lotes à Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).

Buscando a regularização dos estoques em todo o país, o Ministério da Saúde encaminhou,  em julho, para o Mato Grosso, 7.662 doses, totalizando 83.462 doses neste ano para o estado.

A previsão é que a distribuição da vacina pentavalente seja normalizada em setembro de 2019, considerando que um novo lote chegou ao Brasil e encontra-se em fase de liberação da importação. É importante deixar claro que o Brasil compra a vacina via Fundo Estratégico da Opas, uma vez que não existe laboratório produtor no país. O fundo possui fornecedores pré-qualificados pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que assegura que produtos sejam produzidos e controlados de acordo com padrões de qualidade apropriados. Ainda assim, antes de serem distribuídos para a população, ainda, as vacinas passam por uma análise do INCQS.

A distribuição da vacina DTP foi reduzida, segundo o Ministério, devido a um problema de variação de temperatura a que ficaram expostas as doses no transporte para o Brasil. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aguarda parecer da OPAS para avaliar a liberação com segurança do produto. Assim que as doses estiverem disponíveis, a distribuição será regularizada. O órgão Federal disse que encaminhou mais de 42.120 doses para MT.

Sobre a vacina Meningocócica, houve um período de distribuição parcial, devido ao tempo em que o produto ficou em análise de qualidade pelo INCQS, no entanto, em agosto, foi possível atendimento integral da rotina.

O Ministério da Saúde alegou que envia mensalmente doses de vacinas aos estados, que são responsáveis pelo controle e distribuição aos municípios, de acordo com a necessidade. Os municípios abastecem as salas de vacinação. Vale ressaltar que o Calendário Nacional de Vacinação da Criança recomenda a vacinação contra meningites, causada pelo sorogrupo C, aos três e cinco meses de idade, sendo necessária uma dose de reforço aos 12 meses. 

Antirrábica
Em Sinop, o dia “D” de vacinação antirrábica foi cancelado devida a falta de vacina. Em relação à isso, o Ministério afirma que distribuiu 350 mil para o estado de Mato Grosso. O Ministério adquire doses desta vacina antirrábica (VARC) em quantidade suficiente para atender a demanda mensal dos estados para a vacinação de bloqueio de foco, que ocorre quando um animal é diagnosticado com o vírus da raiva. Uma nova entrega da vacina antirrábica (VARC) está em andamento. A pasta aguarda a entrega do laboratório fornecedor, que informou ter identificado problemas técnicos na produção da vacina.

Em nota, o MS disse estar empenhado em solucionar este atraso junto ao laboratório fornecedor da vacina, e ressalta que as doses serão enviadas aos estados assim que a produção for normalizada. Os municípios prioritários, ou seja, aqueles que tiveram confirmação de casos de raiva em animais, receberão as doses para a realização da campanha. Para isso, o Ministério da Saúde irá remanejar as doses destinadas à rotina de vacinação no país.

Com relação a todas as vacinas, para a definição do número de doses distribuídas aos estados, é considerada a cota mensal predefinida de cada estado, de acordo com o público-alvo e situação epidemiológica, além dos estoques federal e estaduais. 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

Politica de Privacidade & Cookies