Ouça a Rádio PRIME FM Ao Vivo

Assista a Prime FMOuça a Prime FM

Ouça a Rádio 93FM



Assista a Rádio 93FM

Filtros do Instagram Têm Motivado Cada Vez Mais Cirurgias Plásticas

Veja Como as Redes Sociais Têm Impactado Nossa Autopercepção

As questões que envolvem a nossa autoestima e como nos vemos em sociedade são frequentemente temas de debates, onde cada vez mais pessoas têm usado filtros do Instagram como motivação para a realização de cirurgias plásticas.

A forma como uma pessoa se vê no espelho, ou como ela considera que a sociedade a vê, frequentemente as impulsionam a irem em busca de mudanças, gerando transformações estéticas, físicas e psicológicas.

Nos dias de hoje, a forma como os filtros do Instagram agem na estética das pessoas têm motivado cada vez mais cirurgias plásticas, sendo comumente usada como motivação para a realização de mudanças estéticas.

Filtros do Instagram e seus impactos estéticos

Presentes em diversos aspectos de nossa sociedade, as redes sociais são hoje parte de nossa rotina diária, influenciando, inclusive, a forma como nos vemos e como gostaríamos que fossemos vistos.

Os filtros do Instagram, aparentemente não oferecem nenhum risco à nossa sociedade, ou ainda em nosso contexto social, no entanto, visões distorcidas de si próprio, ou a geração de expectativas irreais, tem afetado a autoestima de milhares de pessoas que utilizam a plataforma.

Há, evidentemente, um conflito entre a forma como eu sou e como eu gostaria de ser.

É cabível destacar que não há quaisquer problemas na realização de cirurgias plásticas e intervenções estéticas, pois devemos sempre encontrar formas de nos sentirmos bem com nós mesmos.

A grande problemática da situação está na forma como as expectativas estéticas podem afetar a nossa autoestima, gerando problemas de autoaceitação. Pois é de grande importância de saibamos nos aceitar de forma natural, sem nos impor padrões estáticos estabelecidos pela sociedade.

Cirurgias plásticas na busca pela autoestima

Filtros do Instagram

Nossa autoestima está diretamente relacionada com a forma como nos aceitamos em nosso dia a dia. Todos nós possuímos defeitos, sejam eles externos ou internos, mas por diversas razões, cada vez menos temos aceitado nossos defeitos.

Esse novo comportamento, resultante da não aceitação própria, impacta diretamente a nossa autoestima.

A autoestima envolve, além de fatores estéticos, a forma como eu me vejo em sociedade, e a forma como os padrões pré-estabelecidos impactam a visão sobre a minha própria imagem. Dessa forma, além de fatores externos, a autoestima está relacionada à nossa visão interior, e como minhas expectativas estéticas têm afetado minha saúde mental e minha percepção própria.

O fato é que sem aceitação interna, após a realização de cirurgias plásticas e procedimentos estéticos, a autoestima de uma pessoa pode continuar sendo baixa, prolongado o estado de não aceitação.

Assim, mesmo com a realização de procedimentos estéticos, não é incomum que pessoas continuem insatisfeitas com sua imagem, seguindo, dessa forma, em busca de outros procedimentos que lhe tragam a satisfação em relação à sua autoimagem.

No entanto, sem autoceitação e sem a capacidade de aceitar-se de forma natural, sem a imposição de padrões, a busca pela satisfação pessoal através de cirurgias plásticas pode não surtir o efeito desejado.

Precisamos ser capazes de nos aceitar sem a imposição de padrões pré-estabelecidos. Cada um de nós possuímos nossas próprias características, e são justamente elas que nos tornam únicos como pessoas.

Possuímos diferentes características e traços estéticos, mas não há uma regra em relação à beleza, pois este é um fator que envolve fatores além da estética.

A beleza de uma pessoa é reflexo de seu interior, da forma como ela se percebe em relação ao mundo, e de como, apesar de seus defeitos, ela é capaz de valorizar-se e reconhecer suas qualidades.

Dessa forma, mais do que ir em busca da perfeição estética através de cirurgias plásticas, devemos buscar maneiras e formas de reconhecermos nossas qualidades internas, valorizando-nos como indivíduos e aceitando-nos de forma natural, valorizando nossas características internas e também externas.

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. AceitoLeia Mais

Politica de Privacidade & Cookies