Rádio 93FM
Com você onde você for.

Ouça a Rádio 93FM Ao Vivo

Ouça a Rádio 93FM

Ouça a Rádio 93FM

Ferramenta ajuda divulgar dados de trabalho escravo e tráfico de pessoas; saiba

0 24

Com o objetivo de apresentar dados de forma mais intuitiva e contextualizada, o Ministério Público do Trabalho (MPT) lançou a nova versão do Observatório da Erradicação do Trabalho Escravo e do Tráfico de Pessoas. A ferramenta traz como novidade a divulgação de dados municipais para que gestores analisem e formulem políticas públicas efetivas sobre o tema. Clique aqui para acessar o site.

O novo observatório está subdividido em quatro áreas: Panorama Geográfico, Perfil dos Casos de Trabalho Escravo, Proteção Social e Garantia de Direitos e Fluxos Migratórios Nacionais. Dessa forma, é possível avaliar o aprimoramento de políticas públicas tanto dos locais de naturalidade quanto os de residência dos trabalhadores resgatados, medir a presença de diferentes órgãos estatais e de entidades que constituem a rede de proteção social, conhecer vulnerabilidades de acordo com o perfil etário e de sexo, a escolaridade e a raça dos resgatados, além das principais rotas percorridas pelos trabalhadores.

Outra novidade é a disponibilização de mapas de calor por municípios. O recurso representa, conforme suas cores, a ocorrência do trabalho análogo ao de escravo. A variação de cores frias para cores quentes (de forma crescente) indica locais de maior intensidade de resgates além da residência declarada e naturalidade de trabalhadores.

Segundo o vice-coordenador nacional de Erradicação do Trabalho Escravo (Conaete) do MPT, Ulisses Dias de Carvalho, a nova versão da ferramenta traz como principal avanço a divulgação de informações de modo mais facilitado por meio da técnica de storytelling. “O novo observatório é mais uma ferramenta que vem para aprimorar a formulação de políticas públicas de prevenção e combate ao trabalho escravo e tráfico de pessoas”, disse.

Observatório
Os Observatórios Digitais/SmartLab são uma iniciativa conjunta do MPT e da OIT Brasil. Trata-se de uma ferramenta digital inovadora de cruzamento de dados públicos que permite a formulação, o monitoramento e a avaliação de programas, projetos e políticas públicas de promoção do trabalho decente no país.

Há dois anos, foram lançados os observatórios de Segurança e Saúde no Trabalho e do Trabalho Escravo. Este ano, houve ampliação de observatórios temáticos como o do Trabalho Decente nos Municípios Brasileiros, já disponível, e os do Trabalho Infantil e Diversidade no Trabalho, que serão lançados em breve.

Para cada observatório, dados públicos foram extraídos de centenas de fontes, compilados, organizados e tratados. A plataforma incorpora, automatiza e atualiza uma série de indicadores do Sistema de Indicadores Municipais de Trabalho Descente (SIMTD) desenvolvido no âmbito da OIT Brasil em cooperação com o IBGE e o governo brasileiro. (Com assessoria)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

Politica de Privacidade & Cookies