Rádio 93FM
Com você onde você for.

Ouça a Rádio 93FM Ao Vivo

Ouça a Rádio 93FM

Ouça a Rádio 93FM

Empresário confessa assassinato e deve responder por 2 crimes, diz delegado

0 80

O empresário Leandro José Reis, de 41 anos, confessou o assassinato de Helida Cristina da Silva Fardin, de 35, que teve o corpo encontrado em uma vala no Setor Industrial, em Sinop, na tarde dessa sexta-feira (23). A informação foi confirmada pelo delegado Carlos Eduardo Muniz, que é o responsável pela Divisão de Homicídio de Proteção à Pessoa (DHPP), durante coletiva de imprensa.

Muniz aponta que houve incoerência no depoimento do suspeito, que inicialmente era tido como testemunha. “Conseguimos identificar umas coisas que não batiam com aquilo que tínhamos levantado anteriormente. Quando a gente confrontou a versão dele da primeira vez primeira vez, ele conseguiu segurar, mas trouxe outras incoerências que passamos a investigar, e por essas outras o intimamos até a delegacia e fazendo esse cruzamento dessas informações ele não encontrou outra saída, que não confessar e apontar onde estava o corpo “, disse.

Leandro, Hélida e o marido dela tinham alguns negócios juntos e trabalhavam com os conhecidos “ageótas”, ou seja, emprestavam dinheiro e recebiam juros no momento da devolução. “Eles emprestam dinheiro juntos e tem alguns acertos entre eles e esse valor era uma diferença de um acerto que eles deveriam fazer. Seriam sócios nesta forma de se ganhar dinheiro. Como sociedade, tinham relacionamento de amizade também” complementa o delegado Muniz.

Na segunda (19), Hélida saiu para receber uma dívida de aproximadamente R$ 14 mil reais no restaurante de Leandro, localizado na Avenida das Embaúbas, pois ela ajudava o marido nos negócios. Após isso ela desapareceu.

De acordo com a polícia, no restaurante, o empresário se irritou com a vítima, após ela ter ido o cobrar a tal dívida. Ele pegou uma corda e enforcou Hélida, que morreu no local. Isso aconteceu por volta das 15h de segunda. Em seguida o suspeito colocou o corpo dela dentro de sacos plásticos, amarrou com fitas e por volta das 18h colocou dentro do porta-malas do carro e levou para uma região próxima do Parque de Exposições.

Leia também: Corpo de mulher desaparecida é encontrada em vala

O delegado assegura que não há envolvimento de outras pessoas no crime, tanto que descartou essa possibilidade. Leandro foi ouvido na delegacia e está à disposição da Justiça. Ele deve responder pelo crime de homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

Politica de Privacidade & Cookies