Rádio 93FM
Com você onde você for.

Ouça a Rádio 93FM Ao Vivo

Assista a Rádio 93FM Ouça a Rádio 93FM

Ouça a Rádio 93FM



Assista a Rádio 93FM

Para que serve o e-mail marketing: 6 Dicas para resultados acima da média

0 51

O e-mail é um canal pessoal e exclusivo dos usuários e funciona como a caixa do correio da sua casa. É para onde vão as informações mais importantes, como alertas bancários, notas fiscais de compras online e demais documentos importantes.

Portanto, entrar na caixa de correio das pessoas e levar conteúdos é um trabalho muito importante para quem usa a internet como meio de ganhar dinheiro, oferecendo produtos ou serviços. Em especial negócios com atuação online.

A técnica de venda por meio desse canal se chama e-mail marketing. E várias estratégias podem ser aplicadas para obter melhores resultados. Tais como construir uma relação com o cliente, usar como canal para divulgar serviços e produtos, pesquisa de opinião, etc.

 

Como conseguir e-mails de possíveis clientes

 

Não existe regra, mas para conseguir construir uma base de e-mails a primeira coisa é pedir para as pessoas. O método mais comum na internet é com a utilização de um conteúdo rico, como um e-book.

A ideia é simples: para baixar o e-book você faz um “cadastro” e apenas após concluir você recebe o material no e-mail ou é redirecionado para a página onde poderá acessar, ler e baixar o e-book.

Essa estratégia é flexível. Embora usemos o exemplo do e-book, o material rico pode ser qualquer coisa interessante que desperte interesse da sua audiência: um modelo de planilha, um infográfico, um vídeo exclusivo, mentoria ou webnário.

 

Detalhes importantes para montar a sua lista de e-mail

 

Muitas estratégias coletam o e-mail e outros dados das pessoas como cargo, empresa, cidade onde moram. Isso vai depender do seu interesse a da utilização que você fará do seu e-mail.

Falar com pessoas numa perspectiva business para business é bem diferente de falar com o consumidor final. E quem sabe utilizar de forma bem estratégica e sabe separar os dois públicos, consegue ter excelentes resultados com o uso do e-mail marketing, que é o caso do Alex Vargas, empresário e estrategista em Marketing Digital que publicou este artigo que trata sobre isso.

Para facilitar, preparamos essas dicas especiais para usar o e-mail marketing com proficiência e atingir resultados acima da média.

1. Coleta de dados

Na hora de montar sua lista tente extrair os dados mais importantes para os seus e-mails. E após isso, faça pesquisas. Pergunte para as pessoas o que elas querem ler, ouvir, como avaliam os conteúdos.

Mantendo um feedback constante, você consegue evoluir o conhecimento dos seus leads. E se o seu caso envolver venda, utilize os dados obtidos na venda para melhorar seus conteúdos.

Dados importantes como o motivo de não querer comprar sua solução, o percentual de pessoas que atende suas ligações e as pesquisas com clientes não podem ser ignoradas.

2. Sistema de envio

Um segredo não tão divulgado assim é a forma como você envia os e-mails. Se você apenas copia vários e-mails e cola no seu e-mail padrão, boa parte será considerado spam.

Então, o ideal é ter uma ferramenta que envie os e-mails para você automaticamente. E não se esqueça de tomar muito cuidado com as marcações de spam, descadastros e rejeições diversas do cliente.

Procure ferramentas de automação e disparo de e-mails. Existem ferramentas de marketing que abrangem essa modalidade e outras que fazem apenas o envio de e-mails. Fica a seu critério, necessidade e orçamento qual optar.

 

3. Automação de Marketing

Automar é tornar determinadas ações automáticas. Por exemplo: todas as pessoas que baixam um determinado eBook ou material rico receberá e-mails automaticamente.

Mas tudo isso dentro de regras e padrões cuidadosamente definidos. Por exemplo, respeitando certos espaços de tempo e coisas afins. Mas manter uma automação é a melhor forma de conseguir resultados e poupar tempo.

 

4. Saiba quando parar

É preciso definir um cronograma para construir uma relação com os clientes, criar uma automação e ter estratégias bem definidas. Mas para é preciso.

Ou a pessoa compra seu produto, realiza a ação que você quer, ou você a deixa de lado. É preciso saber a hora de parar.

É melhor diminuir a constância de envio de e-mails para uma vez por mês ou uma vez a cada dois meses que seja, do que ficar como o cara chato.

 

5. O lead acredita que tem o controle

E deve acreditar. Mas, saiba que o controle não é dele, é seu. Se ele não gosta do e-mail ele pode simplesmente descadastrar. Mas é seu papel criar conteúdos tão relevantes que mesmo que ele não queira ler, se sinta impedido de descadastrar.

Ele na verdade vai esquecer em algum momento, mas vai ter a sensação de que se descadastrar pode perder e-mails muito importantes que podem impactar a vida dele. E dessa forma, você está no controle.

 

6. Relacionamento

O ideal é que você construa uma relação com o seu cliente. Algo franco, genuíno e próximo ao espontâneo. Algumas formas de fazer isso são valorizando os seus colaboradores e pedindo para que utilizem seus nomes nos e-mails que enviam.

Mas se você preferir, tudo pode ser uniformizado em um único nome que faça sentido para a sua estratégia. Buscar uma linguagem acessível também é muito importante.

As pessoas precisam entender bem a mensagem, da forma mais ágil possível. E isso é um grande diferencial. E busque aliar tudo isso com a técnica de inbound marketing. 

Ela será um divisor de águas para atração e retenção das pessoas na sua lista de e-mails. Mas sempre respeitando as dicas anteriores, é claro.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

Politica de Privacidade & Cookies