Rádio 93FM
Com você onde você for.

Ouça a Rádio 93FM Ao Vivo

Assista a Rádio 93FM Ouça a Rádio 93FM

Ouça a Rádio 93FM



Assista a Rádio 93FM

Desaparecidos em fazenda planejavam roubo e delegado da GCCO aponta “fortes indícios” contra PM’s; Ouça

Além dos homicídios, são apurados outros possíveis crimes conexos, como cárcere privado, constituição de milícia privada, corrupção ativa e passiva.

As seis pessoas desaparecidas em uma fazenda de União do Sul desde abril deste ano, planejavam um roubo de caminhões de soja na propriedade, que é do produtor rural Agenor Pelissa, de acordo com o delegado da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Frederico Murta.

Ocorre que dois funcionários estavam no grupo que planejava o roubo, porém, um deles acabou desistindo de participar e então contou ao Pelissa os planos da ação criminosa. Foi então, que o produtor rural teria contratado um policial para evitar o roubo e esse policial acionou os outros dois PM’s envolvidos. “O fato foi uma situação muito estranha, porque os fatos não foram registrados, não foram comunicados devidamente e nós demos inícios as investigações”, disse Murta.

Na coletiva de imprensa realizada em Cuiabá, na manhã desta quinta-feira (27), o delegado disse que uma das pessoas desaparecidas trabalhava na fazenda. “Essa informação nós temos, que eles iriam praticar um roubo, não chegou a ocorrer, tudo indica que essa ação não chegou a ocorrer, pois havia testemunhas na fazenda e indicam que não chegou a ocorrer isso”, apontou.

Ouça a entrevista do delegado Frederico Murta:

As investigações acontecem há pelo menos 90 dias e de acordo com o delegado, além dos supostos crimes de homicídios, – desaparecimento das pessoas -, outros também são apurados. “Tudo indica que as pessoas foram mortas e os cadáveres ocultados”.

Os Policiais militares Dos Santos, Marçal e Cesaro, foram presos durante a Operação Insídia, deflagrada na manhã desta quinta-feira (27), em Sinop. Murta assegura que as investigações apontam os militares como principais suspeitos dos crimes.

“Por óbvio existem fortes indícios da participação de todos eles, por isso as medidas foram representadas e deferidas pelos juízes”.

Entretanto, o delegado mencionou que as investigações seguem. “O envolvimento de cada um deles nos crimes em apuração serão esclarecidos ao final da investigação”.

Delegado envolvido

O delegado Regional de Sinop, Douglas Turíbio, também é um dos investigados na “Operação Insídia”. Ele teria oferecido dinheiro aos policiais envolvidos na investigação para que não investigassem o produtor rural Agenor Pelissa. Contra ele pesa o crime de corrupção ativa.

“Não temos indícios de envolvimento direto do mesmo na execução dos prováveis  homicídios e ocultação de cadáveres, mas ocorreram vários outros fatos: tentativa de obstrução às investigações, indício de corrupção, por isso todas essas pessoas envolvidas tiveram as medidas cautelares deferidas pelo Poder Judiciário e agora, presas, poderemos obter informações mais precisas e concluir o quanto antes essa investigação”, completou o delegado Frederico Murta.

Operação

As investigações apuram os fatos ocorridos no dia 18 de abril deste ano, em uma fazenda no município de União do Sul. Naquele local, foram encontrados diversos veículos com perfurações, estojos, munições, além de manchas de sangue e objetos pessoais, sem qualquer registro ou informação do que teria acontecido.

Após a realização de dezenas de diligências, perícias técnicas, buscas pelos corpos, oitivas de testemunhas e de pessoas envolvidas, as investigações apontaram para a execução de pelo menos seis pessoas, seguidas da ocultação dos respectivos cadáveres. Entre as vítimas está um funcionário da fazenda que trabalhava no local onde o fato ocorreu.

O delegado explicou que 11 mandados de busca e apreensão foram cumpridos, além de 4 pessoas presas. O delegado informou que as diligências ainda são realizadas. “Tem outros mandados que estão em cumprimento, temos equipes nas ruas e tem pessoas ainda sendo procuradas”, afirmou.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. AceitoLeia Mais

Politica de Privacidade & Cookies