NOVIDADES

Oito dias de campo apresentam cultivares de soja convencional em Mato Grosso

Dia de campo mostra integração lavoura-pecuária no norte de Mato Grosso

Dia de campo mostra resultados da ILPF no sul de Mato Grosso

Suco Detox

Dicas Domésticas da Semana

Mulher Maravilha 2017

Gincana do Amor

3 Dicas de como aliviar a TPM

LoL – O jogo mais jogado no mundo.

Triplo Rock

atentado-da-rua-toneleros-preparacao-para-o-enem

No dia 05 de agosto de 1954, Carlos Lacerda representante da UDN, sofreu um atentado, porém o plano não foi bem sucedido, e Carlos teve apenas ferimentos leves.

O segurança de Carlos Lacerda, o Major Rubens Vaz faleceu durante o atentado, que ficou nacionalmente conhecido como Atentado da Rua Toneleros.

Após uma investigação criteriosa das Forças Armadas, o IPM chegou a conclusão de que Gregório Fortunato era o responsável pelo crime.

Gregório era chefe de segurança e era bem íntimo de Getúlio Vargas.

Depois do ocorrido, Carlos Lacerda se posicionou a favor do Golpe Militar. Em 22 de agosto de 1954 alguns representantes da aeronáutica exigiram a renúncia de Getúlio Vargas.

No dia 23 de agosto, os mesmo representantes da aeronáutica se aliaram a mais 27 generais do Exército na manifestação contra Vargas.

Em meio a toda essa confusão, na madrugada do dia 24 de agosto de 1954, Getúlio Vargas disparou um tiro em seu próprio coração.

Política de Massa

Durante o segundo mandato de Vargas, sua popularidade se propagou ainda mais pelo país.

Pois Getúlio promovia “encontros pessoais” com os trabalhadores através de comícios.

Além de usar o rádio para estreitar seus laços com os trabalhadores.

Porém, Vargas enfrentava um grande problema econômico. Os preços dos alimentos e também os custos de aluguéis cresciam mais que os salários da época.

Devido ao problema econômico citado anteriormente, diversos trabalhadores da época fizeram manifestações, saques e greves contra a alta no custo de vida.

Leave a Reply

Fale com a Deyse agora!
Powered by InConect