Rádio 93FM
Com você onde você for.

Ouça a Rádio 93FM Ao Vivo

Assista a Rádio 93FM Ouça a Rádio 93FM

Ouça a Rádio 93FM



Assista a Rádio 93FM

ALERTA! Crianças têm tido acesso a conteúdo nada infantil.

0 139

As crianças da atualidade estão em contato com a internet cada vez mais cedo. E os adultos precisam ter um cuidado dobrado com isso, pois há muita gente de má fé com intenção de enganar os pequenos. E isso acontece muito.
Um estudo feito por pesquisadores dos Estados Unidos, Reino Unido e Brasil, verificou que muitos canais na plataforma do Youtube usam personagens infantis com conteúdos não tão infantis assim.
De acordo com as pesquisas, há vídeos nas três regiões com mais de 32 bilhões visualizações que o conteúdo não é nada infantil. Mas, sim, completamente enganoso. Pois se iniciam bem parecido com os programas infantis, mas o conteúdo, em si, não tem nada de infantil. Outra verificação feita por esses estudiosos é que existem muitas crianças acessando conteúdo inapropriado para sua idade, utilizando a conta de seus pais.
O foco do estudo era entender como as crianças reagiam com os vídeos e canais, buscando padrões de conteúdo e a forma como esses vídeos eram expostos para atingir um público alvo. Foram 12.848 vídeos de 17 canais dos EUA e do Reino Unido, com mais 24 canais brasileiros, num total de 37 bilhões de visualizações e 14 milhões de comentários.
A conclusão dos pesquisadores foi uma discussão a respeito dos requisitos da Google a respeito da idade, que restringe o uso do YouTube por usuários com mais de 13 anos nos EUA, 14 ou mais na Espanha e na Coréia do Sul, no mínimo 16 anos na Holanda e 18 no Brasil – e o estudo revela que jovens com idades menores que as estipuladas estão consumindo conteúdos impróprios ou expostas a propagandas inadequadas e que a gigante de buscas deveria lidar com isso de alguma forma.

A Google afirmou ao site Engadget que o problema de idade mínima pode ser contornado com o uso do aplicativo YouTube Kids, que exclui categorias específicas de serem promovidas ou terem propagandas veiculadas – ainda assim, como apontam os pesquisadores, alguns vídeos falsos que imitam os personagens infantis podem ser encontrados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

Politica de Privacidade & Cookies