Ouça a Rádio PRIME FM Ao Vivo

Assista a Prime FMOuça a Prime FM

Ouça a Rádio 93FM



Assista a Rádio 93FM

Compras de Natal exigem atenção redobrada, alerta Procon Estadual

Diante do grande volume de compras no fim de ano, o Procon faz alguns alertas sobre o direito do consumidor. Acesse e confira!!

A temporada das confraternizações de fim de ano se aproxima e o Procon Estadual orienta os consumidores de Mato Grosso sobre a importância de ter atenção no momento das compras de Natal e Ano Novo. É importante checar, por exemplo, a possibilidade de troca de produtos, já que as lojas não são obrigadas a efetuar “por motivo de gosto, tamanho, cor ou modelo”.

Caso necessite do benefício, é importante verificar antecipadamente se a loja oferece essa possibilidade de troca e quais as regras estabelecidas. O fornecedor pode definir prazos e condições do produto, bem como decidir por não efetuar a troca de um determinado tipo de mercadoria. As condições para fazer a troca – como prazo, local, dias e horários – devem constar na etiqueta do produto, na nota fiscal ou em cartaz informativo na loja.

 

“Para ter seus direitos resguardados na hora da troca, o consumidor deve guardar a nota fiscal ou recibo de compra, termo de garantia e a etiqueta no produto”, alerta o secretário adjunto do Procon-MT, Edmundo Taques.

 

De acordo com o Código de Proteção e Defesa do Consumidor (CDC), as lojas só são obrigadas a efetuar trocas em caso de vício de qualidade, ou seja, defeito do produto. Nesses casos, o prazo para o consumidor reclamar é de até 90 dias para produtos duráveis (como, por exemplo, roupas, eletrodomésticos, móveis, aparelhos celulares, entre outros) e até 30 dias para produtos não duráveis (como alimentos, bebidas, flores etc), explica o secretário.

 

O fornecedor tem até 30 dias para solucionar o problema, contados a partir da data da reclamação. Após esse prazo, se a questão não for resolvida, o consumidor pode escolher entre três opções: 1) a troca do produto por outro equivalente; 2) desconto proporcional do preço; 3) ou a devolução da quantia paga.

 

Para compras realizadas fora do estabelecimento comercial (internet, telefone, catálogo, entre outros), o consumidor tem o direito de desistir da aquisição em um prazo de sete dias, a partir da assinatura do contrato ou do recebimento do produto. Nesses casos, o consumidor terá o direito da devolução integral de qualquer valor que tenha sido pago, inclusive do frete.

 

Segundo Taques, a desistência das compras podem ser feitas independente do motivo, ou seja, não é preciso que o produto ou serviço tenha apresentado qualquer problema. “É importante lembrar que o recibo de entrega do produto só deve ser assinado após o comprador observar atentamente as condições da mercadoria”, destaca.

 

Outra orientação do Procon Estadual é sobre o volume de gastos, que costuma ser exagerado e acarretar endividamento. Uma pesquisa sobre a intenção de compras para o Natal deste ano, realizada em outubro pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL), aponta que os consumidores pretendem gastar este ano, em média, R$122,78 com cada presente. De acordo com o relatório, 61% dos consumidores planejam comprar roupas, 37% brinquedos, 36% perfumes/cosméticos, 36% calçados e 24% acessórios.

 

Confira outras orientações do Procon-MT:

 

Planejamento e pesquisa de preços

– Para evitar perder o controle dos gastos, economizar e realizar uma compra segura, o primeiro passo é definir antecipadamente o que deseja comprar e quanto pode gastar. Seja realista com seu orçamento para evitar se endividar.

 

– Se possível, faça uma pesquisa de preços em panfletos, anúncios, encartes promocionais e na internet, pois os preços podem variar bastante. Guarde as pesquisas que comprovam a oferta, pois as promoções divulgadas pelos estabelecimentos devem ser cumpridas.

 

– Fique atento às condições sanitárias e de higiene dos estabelecimentos comerciais. Se possível, realize suas compras com antecedência e evite horários de pico e aglomerações.

 

– O consumidor pode checar a reputação da loja na plataforma www.consumidor.gov.br , caso ela esteja entre as empresas cadastradas.

 

Segurança em compras pela internet

 

– Ao realizar compras pela internet, redobre a atenção. Fique atento ao cadeado de segurança e prazo de entrega.

 

– É importante também imprimir o comprovante das compras, com a descrição do pedido, e pedir um e-mail de confirmação, que deve conter a data de entrega do produto.

 

– Sites que não disponibilizam telefone, endereço e CNPJ devem ser evitados, bem como links recebidos por e-mail ou em redes sociais.

 

Perfumes e cosméticos

– Observe atentamente a embalagem. Produtos nacionais e importados devem conter as informações sobre a mercadoria em língua portuguesa.

 

– Instruções de uso, características, registro no órgão competente, prazo de validade, composição, volume/quantidade, condições de armazenamento e identificação sobre o fabricante/importador são algumas das informações que devem der disponibilizadas.

 

Roupas, calçados e acessórios

– Fique atento às etiquetas e confira se o produto apresenta algum defeito. Não esqueça de verificar as condições de troca das compras, caso necessite do benefício.

 

Vale presente

– Peça para constar na nota fiscal informações sobre como serão restituídas eventuais diferenças de valor entre o vale e o produto adquirido; prazo para o uso e, se for o caso, a relação de lojas em que ele pode ser trocado.

 

– Por se tratar de um crédito, a loja não pode restringir o tipo de mercadoria que será comprada com o vale.

 

Eletrodomésticos e eletrônicos

– Solicite, se possível, o teste no aparelho escolhido e a demonstração de funcionamento.

 

– Não se esqueça de verificar o consumo de energia elétrica e se há rede credenciada de assistência técnica para a marca na sua cidade.

 

– Os produtos devem vir acompanhados do manual de instruções em língua portuguesa e relação da rede autorizada de assistência técnica.

 

Celulares

– Se possível, adquira o produto em lojas autorizadas e cerifique-se que o aparelho esteja com a caixa original lacrada.

 

– Leia atentamente o contrato e avalie as necessidades do presenteado antes de escolher planos e pacotes de serviços de uma operadora.

 

Brinquedos

– Observe se o produto possui o selo do Instituto Nacional de Metrologia Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro). Ele é a garantia de que o brinquedo foi testado e está de acordo com as normas de qualidade e segurança.

 

– Fique atento às indicações de faixa etária e, de preferência, compre brinquedos com procedência garantida e com Nota Fiscal.

 

Produtos de mostruário e em promoção

– Ao comprar artigos em promoção ou de mostruário, solicite que as condições do produto e as condições de troca sejam especificadas na nota fiscal.

 

Pagamento

– Os comerciantes podem praticar preços diferenciados para pagamentos em dinheiro ou cartão de crédito ou débito.

 

– Caso sejam oferecidos descontos em função da forma de pagamento e do prazo, o fornecedor é obrigado a informar, em local visível e de forma clara, os descontos oferecidos.

 

– Prefira sempre o pagamento à vista, pois é possível negociar descontos. Ao optar pelo parcelamento, tire todas as dúvidas sobre a periodicidade, número e valor das parcelas, taxa de juros ao mês e ao ano, encargos e o valor total a prazo.

 

Cuidados ao ir às compras e receber mercadorias

– Ao optar por realizar compras em lojas físicas, o consumidor precisa ficar atento aos cuidados necessários para garantir sua saúde e a segurança, bem como de atendentes e comerciantes.

 

– Entre os cuidados necessários estão o uso obrigatório de máscaras, distanciamento social, higienização frequente dos estabelecimentos comerciais e fornecimento de álcool 70%. Também é importante evitar manusear as peças e produtos expostos desnecessariamente. Observe e pegue somente o que deseja comprar.

 

– Ao receber as compras, o consumidor deve seguir as mesmas orientações. E atenção: ao realizar pagamento em dinheiro, se possível, separe o valor exato da compra para evitar o manuseio de outras cédulas. Quando o pagamento for por cartão, prefira que só você tenha contato com ele e logo depois o higienize.

 

Reclamações

Para atendimento via WhatsApp do Procon-MT, o consumidor deve entrar em contato pelo celular (65) 9228-3098, enviar uma mensagem e seguir as instruções. Além disso, o consumidor também pode agendar o atendimento presencial pelo mesmo número de telefone. A sede do Procon Estadual de Mato Grosso está localizada na Rua Baltazar Navarros, n. 567, esquina com a Av. General Vale (antigo Sine), Bairro Bandeirantes, Cuiabá (MT).

 

Plataforma online

Também é possível registrar sua reclamação pelo Consumidor.gov.br a qualquer hora do dia ou da noite. As principais lojas nacionais do varejo estão cadastradas no site e podem ser acionadas pelo consumidor sem ser preciso sair de casa.

(Com assessoria)

Leia Também –

Homem É Preso Por Tentativa De Roubo A Banco E Cárcere Privado Em MT

Roberto Dorner Recebe Prêmio De Prefeito Destaque Do Ano Em MT

Tentativa De Roubo Deixa Pessoas Baleadas Em Sinop

Acompanhe outras notícias no Jornal Integração 

 

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. AceitoLeia Mais

Politica de Privacidade & Cookies
Open chat