Rádio 93FM
Com você onde você for.

Ouça a Rádio 93FM Ao Vivo

Ouça a Rádio 93FM

Ouça a Rádio 93FM

Mulher dorme em delegacia após ser espancada pelo marido

O agressor e a esposa são moradores da cidade de Campo Grande (MS), e vieram à Sinop para fazer uma descarga em uma empresa. Segundo relatos, o motivo da briga seria ciúmes.

0 11

Uma mulher de 39 anos acabou tendo que dormir na delegacia da Polícia Civil de Sinop após ser espancada pelo próprio marido. A Polícia Militar foi acionada para atender uma ocorrência no setor industrial de Sinop, por volta das 22h50 desta terça-feira (5). Ao chegar no local, se tratava de uma briga de casal.

O suspeito é um caminhoneiro, de idade não confirmada. Segundo a mulher, eles vivem juntos há mais de 20 anos, os dois são moradores da cidade de Campo Grande (MS) e vieram a Sinop para fazer uma descarga em uma empresa de transportes. Segundo relatos, o motivo da briga seria ciúmes.

Ao irem até um estabelecimento comercial, uma outra mulher teria aparecido, o que gerou um certo conflito entre o casal. Já na cabine do caminhão, no pátio de uma transportadora, o casal começou a discussão. Quando a mulher desceu do veículo, o esposo também desceu e lhe agrediu fisicamente com socos e chutes.

Ferida, a mulher conseguiu escapar e pedir ajuda à um guarda que estava trabalhando de vigia na empresa. A mulher voltou até o local, onde usou de uma faca para se defender, mesmo golpeado, o marido tentou enforca-la.

Rapidamente, a guarnição da Polícia Militar chegou ao local, onde o suspeito ameaçou a vítima na frente da guarnição, dizendo que iria ‘espancar ela’ assim que saísse da cadeia. Então, a PM realizou a detenção do homem, e o encaminhou até a Delegacia de Polícia Judiciária Civil.

Segundo o B.O. registrado, o suspeito estava bastante alterado. As informações são de que no pátio da transportadora há câmeras de segurança, que talvez possam ter capturado o momento da agressão.

Ambos, recusaram atendimento médico. A vítima, com vários hematomas, passou a noite na delegacia, por não ter onde ficar. O caminhoneiro passará por audiência de custódia para as devidas providências. Segundo o B.O. registrado, o suspeito tentou resistir à prisão.

A Lei Maria da Penha estabelece que todo o caso de violência doméstica e intrafamiliar é crime, deve ser apurado através de inquérito policial e ser remetido ao Ministério Público.

Imagem ilustrativa - Lei Maria da Penha
Imagem ilustrativa – Lei Maria da Penha (Foto: Divulgação)

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

Politica de Privacidade & Cookies