Rádio 93FM
Com você onde você for.

Ouça a Rádio 93FM Ao Vivo

Ouça a Rádio 93FM

Ouça a Rádio 93FM

“Bárbaro e repugnante”, diz delegado sobre assassinato de jovem

Segundo o delegado, Dr. André Ribeiro, não houve discussão alguma entre o suspeito e a vítima, portanto não teria motivos para a perseguição no trânsito.

1 119

Após atirar em jovem no trânsito de Sorriso (90 km de Sinop), Jackson Furlan se entrega à Polícia. Jackson é acusado de atirar em uma jovem de 28 anos, Júlia Barbosa de Souza, em uma perseguição nas avenidas de Sorriso, na madrugada de sábado (9).

O acusado estaria, supostamente embriagado, perseguido o veículo onde estavam a vítima com o namorado e disparado com uma arma de fogo em direção ao veículo. O disparo atingiu a nuca de Júlia, que foi socorrida pelo namorado e levada até um Hospital particular. A vítima teria ido até Sorriso para visitar o namorado, era engenheira civil, recebeu atendimento mas não resistiu e veio à óbito.

Suspeito de ter atirado em jovem em Sorriso, Jackson Furlan
Jackson Furlan, suspeito de ter atirado em jovem no trânsito de Sorriso. (Imagem: Internauta)

Em uma Live feita pelo repórter Jonatha Kennedy, do site JK Notícias, o suspeito não respondeu nenhum questionamento. O delegado que investiga o caso, Dr. André Ribeiro, falou à imprensa que não há dúvidas de que Jackson é o autor do crime

“Sem dúvidas foi ele que efetuou o disparo, é um crime bárbaro, repugnante que nos chocou. A Polícia Judiciária Civil passou a madrugada toda atrás de informações desse suspeito”

Segundo o delegado, Dr. André Ribeiro, não houve discussão alguma entre o suspeito e a vítima, portanto não teria motivos para a perseguição no trânsito. Ainda na manhã deste domingo, o Juiz plantonista decretou a prisão de Jackson Furlan.

Jackson se diz proprietário rural e não tem passagem pela Polícia. De acordo com o delegado, o indivíduo está preso preventivamente

“Ele está preso preventivamente, decretado pelo juiz de plantão nesta madrugada, e ai como o delegado falou que iria apresentar nós aguardamos, e assim o fez.”

Delegado da Polícia Judiciária Civil de Sorriso
Delegado da Polícia Judiciária Civil de Sorriso, Dr. André Ribeiro. (Foto: PJC-MT)

Pelo projétil encontrado, a arma utilizada pelo suspeito possivelmente seria um revólver de calibre 38, mas ainda não há confirmação da arma. Ainda segundo Dr. André, mesmo o suspeito ter permanecido calado, não há dúvidas de que ele cometeu o crime

“Não adianta inventar história, a Polícia Civil vai atrás e mostra a verdade, ele poderia ter inventado um álibi mas não ia colar, ia até ficar pior pra ele. Olha esse crime… não há justificativa pra isso, tirar a vida de uma menina jovem, bonita, trabalhadora que veio pra Sorriso pra trabalhar, não há argumento no meio jurídico que justifique isso, não há… mesmo que houvesse uma discussão no trânsito isso não justifica, e não houve. Não há argumento no mundo que justifique ter tirado a vida dessa pessoa”, finalizou o delegado com indignação.

Jovem assassinada em Sorriso
Julia Barbosa, de 28 anos, assassinada em Sorriso. (Foto: Reprodução)

Você pode conferir esta e outras informações, acompanhando a transmissão do Jornal da 93:

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

Politica de Privacidade & Cookies