Rádio 93FM
Com você onde você for.

Ouça a Rádio 93FM Ao Vivo

Assista a Rádio 93FM Ouça a Rádio 93FM

Ouça a Rádio 93FM



Assista a Rádio 93FM

Com 95% de ocupação em leitos, Cuiabá se dispõe a sediar Copa América

Foi anunciada nesta segunda-feira, que a Copa América 2021 será sediada no Brasil. Mesmo com a recusa de outros estados, e com o aumento de ocupação dos leitos de UTIs, o Governo de Mato Grosso se candidatou a ser uma das sedes dos jogos.

Após a Conmebol confirmar nesta segunda-feira a realização da Copa América no Brasil este ano, o Governo de Mato Grosso colocou a Arena Pantanal como uma das opções para receber as partidas da competição.

Inicialmente, o torneio sul-americano iria ser disputado em dois países. A forte crise política na Colômbia fez com que o país deixasse de ser uma das sedes após inúmeros protestos contra o presidente Ivan Duque. Já a Argentina abriu mão de sediar a Copa por conta do agravamento da segunda onda da covid-19.

O Secretário de Cultura, Esporte e Lazer do estado de Mato Grosso, Beto Dois a Um, afirmou o desejo da capital mato-grossense ser uma das sedes da Copa América.

“O governador Mauro Mendes ligou para o Walter Feldman [secretário-geral da CBF] e colocou a Arena Pantanal e o estado de Mato Grosso para ser uma das sedes da Copa América. Ouvimos uma resposta positiva do Feldman que o estádio está apto para receber os jogos, mas precisa ser avaliada”, confirmou o secretário.

O chefe da pasta também lembra que o estádio passou por melhorias recentemente para receber os jogos do Cuiabá da Série A do Campeonato Brasileiro.

“Temos outras questões como logística e distância, tudo isso é levado em conta e será discutido entre CBF e Conmebol. Vamos aguardar a decisão e estamos ansiosos para que a Arena Pantanal receba alguns jogos” explicou Beto.

Cuiabá também foi uma das sedes escolhidas na Copa do Mundo de 2014. Os jogos colocaram frente a frente: Chile e Austrália, Japão e Colômbia e Nigéria e Bósnia.

Copa América no Brasil:

O Brasil é o novo país-sede da Copa América. Após reunião emergencial nesta segunda-feira, a Conmebol decidiu por transferir para cá a realização do torneio, que seria inicialmente na Colômbia e na Argentina.

Pesou a favor do Brasil a expertise da organização da última Copa América, em 2019 (vencida pela Seleção). Além disso, outro argumento utilizado foi o fato do país ter mais estádios em boas condições para os jogos das equipes nacionais sul-americanas.

De acordo com a confederação, as datas de início e término do torneio estão confirmadas — 11 de junho e 10 de julho. As cidades-sedes e a tabela de jogos serão confirmadas “nas próximas horas”

A Conmebol estuda a possibilidade de fazer a final no Rio de Janeiro.

Até o início da reunião, a possibilidade de o Brasil organizar o torneio era descartada tanto pela CBF quanto pela Conmebol. Mas ao longo do encontro mencionou-se que o país tem estádios de Copa do Mundo que estão ociosos, como Mané Garrincha em Brasília, Arena da Amazônia, Arena Pernambuco e Arena das Dunas em Natal.

A ideia é colocar um grupo para jogar em Manaus e Brasília, o outro nos dois estádios do Nordeste. O Campeonato Brasileiro não será interrompido.

A Conmebol havia anunciado no domingo que outros países tinham mostrado interesse em abrigar a competição de seleções sul-americanas. Os governos do Equador e da Venezuela enviaram propostas oficiais à Conmebol para receberem os jogos que seriam na Colômbia.

Já o Chile também tinha surgido como candidato informal para compartilhar o torneio com a Argentina. Mas como só poderia receber um grupo, a Conmebol achou melhor fazer tudo num só país, para evitar deslocamentos.

A Argentina deixou de ser sede da Copa América devido à piora da pandemia de Covid-19 no país. O ministro do Interior, Wado de Pedro, disse no domingo que organizar o torneio seria inviável, principalmente em Mendoza, Córdoba, Buenos Aires, Tucumán e Santa Fé. A Argentina tem cerca de 45 milhões de habitantes, e registrou até agora mais de 3,6 milhões de casos, com mais de 76 mil mortes.

A Colômbia, por sua vez, abriu mão da Copa América devido aos protestos populares vividos pelo país nas últimas semanas.

A Conmebol estimava que, sem público e sem a participação das convidadas Austrália e Catar, o torneio daria um prejuízo de US$ 30 milhões.

No mês passado, a Conmebol havia anunciado um aumento na premiação da Copa América, com o campeão passando a faturar US$ 10 milhões (cerca de R$ 57 milhões), além dos US$ 4 milhões (quase R$ 23 milhões) que cada seleção recebe por participar do torneio. Na edição anterior, disputada em 2019 no Brasil, o campeão levou US$ 7,5 milhões.

Enquanto isso, as equipes participantes do torneio começaram a se reunir na semana passada, em preparação para jogos das eliminatórias da América do Sul. É o caso da seleção brasileira, que vem trabalhando na Granja Comary desde a última quinta-feira.

Com 95% de ocupação em leitos, Cuiabá se dispõe a sediar Copa América 2
(FOTO: assessoria Cuiabá/EC)

 

(Com Gazeta Digital e G1)

Leia também- Conmebol Escolheu O Brasil Para Ser Sede Da Copa América 2021

Acompanhe essa e outras notícias no Jornal da 93FM

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. AceitoLeia Mais

Politica de Privacidade & Cookies