Rádio 93FM
Com você onde você for.

Ouça a Rádio 93FM Ao Vivo

Ouça a Rádio 93FM

Ouça a Rádio 93FM

Artistas transformam viadutos de Sinop em museus sobre Amazônia, Cerrado e Pantanal

0 76

A exuberância da Amazônia, o encontro com o Cerrado e o Pantanal mato-grossense retratados em composições diversas e cujas artes estampam dois dos principais acessos ao município de Sinop: os viadutos da avenida Júlio Campos, na região central, e do São Cristóvão, ambos conectados pela BR-163. Quem passa pelos locais já deve ter percebido que as estruturas vêm sendo tomadas por um mix de cores, traços e desenhos que evidenciam a riqueza dos ecossistemas, a fauna e a flora. 

O cenário de concreto cede espaço a um mundo de interpretações pelas mãos de artistas do graffiti selecionados para o 1º Matografaff, Encontro Internacional de Graffiti no Estado de Mato Grosso, realizado pela Central Única das Favelas (Cufa) em Sinop, e cuja missão é pintar a diversidade dos biomas e promover a reflexão acerca desses. A primeira etapa do trabalho foi realizada em concomitância com o Celebra Sinop, entre 11 e 15 de setembro, quando quatro artistas deram início às intervenções na paisagem urbana. Já a segunda fase está programada para 26 a 29 deste mês, contando com outros 15 artistas. A programação será das 8h às 18h30 e terá, ainda, coleta e doação de roupas e atividades culturais no Viaduto São Cristóvão.

A mobilização conta com o apoio da Prefeitura de Sinop, por meio de um projeto cultural aprovado e que assegura o incentivo, a partir da aquisição de todos os materiais necessários para as artes. “Essa é uma ação que dá vida a dois dos pontos de entrada ao município de Sinop e por meio da qual os artistas expressam suas interpretações. De igual maneira, é um momento de a população apreciar o trabalho dos artistas que encantam pelo graffiti. É uma convergência de ideias e valores e que também auxilia na difusão da arte e da cultura e que são prerrogativas do plano de governo da prefeita Rosana Martinelli”, pontua Daniel Coutinho.

Thiago Sampaio, artista plástico responsável pelo projeto, destaca que a ideia surgiu de um sonho. “Um sonho que está sendo realizado. Inscrevemos o projeto Cores e Valores na Lei de Incentivo à cultura e, logo em seguida, recebemos o convite da Diretoria de Cultura para prolongar o projeto nos viadutos, onde decidimos convidar alguns amigos que conhecemos através do graffiti pelo Brasil e mundo para pintar e refletir sobre a Amazônia e questões ambientais. Iremos transformar os viadutos em verdadeiros museus à céu aberto, levando cultura e diversidade à população de Sinop, trazendo oficinas de qualidade para que ela possa se sentir capaz de mudar o local onde vivem”, destaca  Sampaio, também conhecido como “Sampa”.

Mais que as paisagens, as pinturas fazem, também, um alerta para questões sensíveis e relacionadas aos biomas. “Trouxemos essa temática, que é o encontro da Amazônia, do Cerrado e do Pantanal, para poder influenciar um pouco e discutir a questão ambiental. O mato-grossense se identifica, as crianças conhecem e abre uma discussão a partir do momento em que estamos fazendo o graffiti e estamos pintando. Essa é uma realização filantrópica e sem fins lucrativos. Todos os artistas se propõem a vir com o próprio dinheiro do bolso e é um evento em Sinop. Primeiro encontro do graffiti em Mato Grosso e que está sendo realizado em Sinop”, complementou Sampa.

No grupo de artistas que dão vida às paisagens, usando como telas os dois viadutos, estão representantes de Estados como Mato Grosso, Amazonas, Paraná, São Paulo, além de países da América Latina, também esperados para a próxima agenda de pintura. (Com assessoria)

Foto: Assessoria
Foto: Assessoria

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

Politica de Privacidade & Cookies