Rádio 93FM
Com você onde você for.

Ouça a Rádio 93FM Ao Vivo

Assista a Rádio 93FM Ouça a Rádio 93FM

Ouça a Rádio 93FM



Assista a Rádio 93FM

ANP registra alta na produção de petróleo por dia em junho

Produção de petróleo retoma patamar de 3 milhões de barris por dia em junho.

A Agência Nacional de Petróleo (ANP) divulga o Boletim Mensal da Produção de Petróleo e Gás Natural com dados detalhados referentes a junho de 2020. Neste mês, a produção nacional foi de 3,821 MMboe/d (milhões de barris de óleo equivalente por dia), sendo 3,013 MMbbl/d (milhões de barris por dia) de petróleo e 128 MMm3/d (milhões de m3 por dia) de gás natural.

É a primeira vez desde janeiro, quando foram produzidos 3,168 MMbbl/d, que a produção nacional de petróleo supera 3 MMbbl/d.

A produção de petróleo aumentou 9% se comparada com o mês anterior e 17,8% frente a junho de 2019. No gás natural, houve aumento de 12,3% em relação a maio e de 15,6% na comparação com o mesmo mês do ano anterior.

O aumento de produção deve-se, principalmente, aos campos de Lula e Búzios, que respondem em conjunto por mais de 50% da produção total nacional, tanto de gás quanto de óleo.

Em Lula, houve retomada de produção do FPSO Cidade de Angra dos Reis e da produção à plena carga do FPSO Cidade de Mangaratiba e da P-67. Já em Búzios, houve o retorno à produção à plena carga das FPSOs P-74 e P-76.

Destaca-se também o aumento da jazida de Sururu, devido à entrada em produção de seu primeiro poço; o retorno completo da P-43, no Campo de Barracuda; e a retomada de Manati e Gaviões, que são campos de gás não-associado, dependendo de despachos de energia elétrica e consumo de gás no mercado.

Durante o mês de junho, 34 campos tiveram a suas respectivas produções interrompidas temporariamente devido aos efeitos da pandemia da Covid-19, dos quais 16 marítimos e 18 terrestres, e um total de 60 instalações de produção marítimas permaneceram com produção interrompida. Não houve alteração em relação ao mês de maio.

A partir desta edição, o boletim traz novos gráficos no capítulo “Ranking”, contendo a produção acumulada de petróleo e gás dos 20 maiores campos marítimos e terrestres, desde o início de sua produção até junho deste ano, além da média histórica de produção anual dos 20 maiores campos marítimos e terrestres (gráficos 19 a 26).

Nas tabelas relacionadas ao Boletim, disponíveis na mesma página do site da ANP, é possível ver os dados completos, incluindo o ano de início da produção de cada campo.

 

 

Pré-sal

A produção no Pré-sal em junho foi de 2,671 MMboe/d, o que corresponde a 69,9% do total nacional. Foram produzidos 2,125 MMbbl/d de petróleo e 86,76 MMm3/d de gás natural por meio de 118 poços. Houve aumento de 13% em relação ao mês anterior e de 37,2% em relação a junho de 2019.

Neste mês, teve início a produção na jazida compartilhada de Atapu, que compreende os campos de Atapu, Oeste de Atapu e uma parcela de área não contratada da União, por meio da plataforma P-70, na porção leste do Pré-sal da Bacia de Santos

 

 

Aproveitamento do gás natural

Em junho, o aproveitamento de gás natural foi de 97,6%. Foram disponibilizados ao mercado 56,3 MMm³/dia. A queima de gás no mês foi de 3,132 MMm³/d, um aumento de 12,6% se comparada ao mês anterior e uma redução de 22,7% se comparada ao mesmo mês em 2019.

O aumento da queima de gás em relação a maio se deu devido ao início da operação da P-70, em Atapu, queimando toda a produção de gás em seu comissionamento, além da entrada em operação de mais um poço na jazida de Sururu e do aumento da produção em Búzios, Sapinhoá e Jubarte.

 

 

Origem da produção

Neste mês de junho, os campos marítimos produziram 96,8% do petróleo e 85,8% do gás natural. Os campos operados pela Petrobras foram responsáveis por 95,5% do petróleo e do gás natural produzidos no Brasil. Porém, os campos com participação exclusiva da Petrobras produziram 41% do total.

 

 

Destaques

O campo de Lula, na Bacia de Santos, foi o maior produtor de petróleo e gás natural, registrando 1,017 Mbbl/d de petróleo e 44,4 MMm3/d de gás natural.

A plataforma Petrobras 75, produzindo no campo de Búzios por meio de quatro poços a ela interligados, produziu 163,409 Mbbl/d de petróleo e foi a instalação com maior produção de petróleo.

A instalação FPSO Cidade de Itaguaí, produzindo no campo de Lula, por meio de sete poços a ela interligados, produziu 7,565 MMm³/d e foi a instalação com maior produção de gás natural.

Estreito, na Bacia Potiguar, teve o maior número de poços produtores terrestres: 1.091. Marlim Sul, na Bacia de Campos, foi o campo marítimo com maior número de poços produtores: 67.

 

Campos de acumulações marginais

Esses campos produziram 286,8 boe/d, sendo 64,3 bbl/d de petróleo e 35,4 Mm³/d de gás natural. O campo de Iraí, operado pela Petroborn, foi o maior produtor, com 219,7 boe/d.

 

Outras informações

No mês de junho de 2020, 273 áreas concedidas, três áreas de cessão onerosa e cinco de partilha, operadas por 34 empresas, foram responsáveis pela produção nacional. Dessas, 62 são marítimas e 211 terrestres, sendo nove relativas a contratos de áreas contendo acumulações marginais. A produção ocorreu em 6.832 poços, sendo 503 marítimos e 6.329 terrestres.

O grau API médio foi de 28, sendo 2,8% da produção considerada óleo leve (>=31°API), 84,8% óleo médio (>=22 API e <31 API) e 12,4% óleo pesado (<22 API).

As bacias maduras terrestres (campos/testes de longa duração das bacias do Espírito Santo, Potiguar, Recôncavo, Sergipe e Alagoas) produziram 99,1 Mboe/d, sendo 80,6 mil bbl/d de petróleo e 3 MMm³/d de gás natural.

Desse total, 85 mil boe/d foram produzidos pela Petrobras e 15 mil boe/d foram produzidos por concessões não operadas pela Petrobras, dos quais: 10.223 boe/d no Rio Grande do Norte, 3.664 boe/d na Bahia, 318 boe/d em Alagoas, 215 boe/d em Sergipe e 123 boe/d no Espírito Santo. (Com assessoria)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. AceitoLeia Mais

Politica de Privacidade & Cookies