Rádio 93FM
Com você onde você for.

Ouça a Rádio 93FM Ao Vivo

Assista a Rádio 93FM Ouça a Rádio 93FM

Ouça a Rádio 93FM



Assista a Rádio 93FM

ALMT rejeita projeto de Mendes que antecipa feriados no estado

Após grande pressão popular, Deputados recuam e não aprovam projeto de Mendes, que faz fechamento duro de 10 dias no estado. Acesse e saiba qual deputado votou a favor do PL de Mendes!!!

0 2.565

Nesta terça-feira (23), foi votado na ALMT- Assembleia Legislativa do estado de Mato Grosso, o Projeto de Lei de autoria do poder executivo, especificamente do Governador do Estado Mauro Mendes, que antecipa feriados, sendo totalizados 10 dias de paralização corridos.

A antecipação seria iniciada no dia 26/03 (sexta-feira)e vai até o dia 04/04 (domingo), ultimo dia do decreto estadual imposto por Mendes.

O governador Mauro Mendes (DEM) entregou ao presidente da ALMT Max Russi (PSB) três projetos de Lei voltados ao combate à pandemia da Covid-19. Além da já aguardada antecipação dos feriados, o Executivo também enviou uma mensagem denominada “Guerra às Aglomerações.

O projeto foi rejeitado pela maioria dos votos, inclusive todos  da base do governador do estado, autor do projeto de lei, foram contrários ao texto, surpreendendo a todos que acompanhavam a votação.

O projeto foi rejeitado pela maioria dos deputados da ALMT, com voto contrário apenas no Deputado Ludio Cabral (PT)

Projeto Guerra as aglomerações

O projeto “Guerra as Aglomerações” foi aprovado, com três votos contrários, de Deputado da ALMT, que são:  Faissal, Gilberto Cattani e Ulysses Moraes.

Durante todo esse período, os principais focos de aglomeração (como beira de rio, áreas de lazer, parques e similares) terão a fiscalização reforçada pelas forças de Segurança.

Além disso, também foi apresentado outro projeto de lei para endurecer o cumprimento das medidas restritivas que já estão em vigor em todo o estado.

A proposta prevê que as multas aplicadas a pessoas físicas e empresas que desrespeitarem as medidas restritivas serão triplicadas em caso de reincidência. Atualmente, a multa é de R$ 500 para o cidadão e R$ 10 mil para a empresa.

No caso das empresas, se houver três descumprimentos, o estabelecimento será interditado por 30 dias “por grave lesão à saúde pública”.

“Esse projeto de lei quer endurecer mais ainda a guerra contra as aglomerações. Já fizemos o trabalho de prevenção, de conscientização. Centenas de aglomerações foram dispersadas pela nossa Polícia Militar nas últimas semanas em todo o estado”, citou o governador.

 

Leia também – Ex-Prefeito De Juara Morre Em Trágico Acidente

Acompanhe outras notícias no Jornal da 93FM 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

Politica de Privacidade & Cookies