Rádio 93FM
Com você onde você for.

Ouça a Rádio 93FM Ao Vivo

Assista a Rádio 93FM Ouça a Rádio 93FM

Ouça a Rádio 93FM



Assista a Rádio 93FM

UFMT diminui participação em eventos científicos devido corte de verbas

As viagens para eventos de pesquisa e aulas de campo, de alunos da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), de todos os câmpus do estado, irão diminuir devido ao corte de 30% em recursos para a educação, que foi anunciado pelo Ministério da Educação (MEC).

Além dessa medida, a suspensão dos editais de mobilidade entre as instituições públicas de ensino superior de Mato Grosso previsto para 2019 e de mobilidade internacional para técnicos em educação e a redução dos recursos voltados para capacitação dos servidores, também serão adotadas para poder amenizar a situação.

Conforme a reitora Myrian Serra, é necessário que esse decreto seja revertido, pois o funcionamento da universidade está em risco. “Se isso não ocorrer, os contratos não serão honrados, o que inviabilizará o funcionamento da universidade no segundo semestre”, aponta.

As áreas mais afetadas com o corte de investimentos é a de pesquisa e pós-graduação, na qual 66 programas existem foram atingidos. Atualmente, a UFMT possui mais de 680 projetos de extensão atuando diretamente nas comunidades em que se insere e esse número chegaria a mil até o final do ano. No entanto, o bloqueio pode inviabilizar a continuação desses projetos.

Manifestação
Uma reunião realizada na quarta-feira (8), entre membros da administração superior, diretores de unidades acadêmicas dos cinco câmpus, representantes do Diretório Central dos Estudantes (DCE), do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos (Sintuf/MT) e da Associação dos Docentes (Adufmat – Seção Sindical), definiu que na próxima quarta-feira (15), uma mobilização, com ato unificado em defesa da educação pública será realizada. No período da manhã, a mobilização será nos câmpus e, à tarde, em ruas e praças ainda não definidas.

Menos verba
O montante que deixará de ser repassado para a universidade chega na casa dos R$ 34 milhões e conforme a reitora Myrian Serra, o ato de cortar investimentos vai contra o desenvolvimento do país .

Leia também: CORTE DE VERBA EM UNIVERSIDADES E INSTITUTOS CHEGA A R$ 78 MILHÕES EM MT

Na Universidade Federal são 113 cursos de graduação, sendo 108 presenciais e 5 na modalidade a distância (EaD), em 33 cidades mato-grossenses: 5 Câmpus e 28 polos de EaD. Além disso, são oferecidos 66 programas de pós-graduação entre mestrado e doutorado. Ao todo, são 25.435 mil estudantes. (Com assessoria)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. AceitoLeia Mais

Politica de Privacidade & Cookies