Rádio 93FM
Com você onde você for.

Ouça a Rádio 93FM Ao Vivo

Assista a Rádio 93FM Ouça a Rádio 93FM

Ouça a Rádio 93FM



Assista a Rádio 93FM

Preço da cesta básica foi de quase R$500 em abril, mas outros setores tiveram queda de preços

O levantamento foi realizado pelo Centro de Informações Socioeconômicas (CISE), em parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), de Sinop.

0 21

Os efeitos da pandemia do novo coronavírus já podem ser sentidos em diversos setores da economia e em Sinop não é diferente. Mesmo sendo um polo regional e talvez não sentido tanto o impacto como outros municípios do estado e até do Brasil, o grupo de consumo que mais teve alteração no índice de preços foi o da alimentação.

De acordo com o levantamento realizado pelo Centro de Informações Socioeconômicas (CISE), em parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), aponta que no mês de abril a Cesta Básica em Sinop alcançou R$ 499,55. Isso representa um aumento de 1,38% em relação ao mês de março.

Entre os itenas que mais tiveram aumento, de acordo com o levantamento, está os aumentos a banana (7,36%), e o feijão (8,1%). Em contrapartida, ocorreram quedas nos preços médios do açúcar (- 3,20%) e do pão (-2,85%).

Conforme o economista Feliciano Azuaga, dois fatores contribuíram para esse aumento de preço. O 1º é que, devido a quarentena e o isolamento social, as pessoas passam mais tempo em casa e o 2º fator é a logística para a chegada dos alimentos em Sinop. “Isso impacta o preço e por isso que esses itens sofreram alguns aumentos. A gente observa isso com o feijão e com o leite, que subiram mais de 6% nesse último mês”.

No mês de abril as diferenças mais significativas sobre o índice de preços em Sinop foram decorrentes dos seguintes grupos de consumo: Alimentação, com aumento de 1,17%, Vestuário, com aumento de 0,36% e Comunicação que teve aumento de 0,13%. O grupo de consumo Transporte apresentou uma redução de -1,23% e o grupo Residência apresentou uma contração de -1,47%. Já os demais grupos apresentaram variações relativamente pequenas em relação ao mês anterior.

Tabela com o índice de preços do mês de abril divulgada pelo Cise em parceria com a CDL de Sinop – Foto: Divulgação

A deflação, que é a queda dos preços, foi de -0,15% e mesmo sendo um número baixo, fez a diferença, principalmente para os empresários.

O economista explica que essa queda no mês de abril em alguns setores, está atrelada ao que a população espera para o futuro, em relação aos impactos ocasionados pelo coronavírus e para garantir que as vendas continuem, mesmo que em um volume mais baixo, os empresários buscam alternativas. “Devido a crise econômica e o medo sobre o futuro, estão parando de comprar, aí não tem outra saída pelo empresário local, a não ser fazer promoções para tentar atrair novamente o consumidor”.

 

 

 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

Politica de Privacidade & Cookies