Rádio 93FM
Com você onde você for.

Ouça a Rádio 93FM Ao Vivo

Assista a Rádio 93FM Ouça a Rádio 93FM

Ouça a Rádio 93FM



Assista a Rádio 93FM

Mato-Grossense morre em chacina com mais de 10 tiros no Paraguai

A Chacina que matou 04 jovens, sendo uma delas Mato-grossense, foi marcada pela brutalidade dos mais de 100 projeteis de fuzil deixados no local do crime. Imagens mostram o momento exato dos disparos contra os jovens!!!

A mato-grossense Rhannye Jamilly, de apenas 18 anos, foi executada com pelo menos 10 tiros de fuzil numa chacina que vitimou mais três pessoas na manhã deste sábado (09), em Pedro Juan Caballero, Paraguai.

Entre as vítimas estão ainda o paraguaio Omar Vicente Álvarez Grance, de 32 anos, a filha de do governador do Departamento de Amambay, Haylee Carolina Acevedo Yunis, 21 anos, e outra brasileira Kaline Reinoso, de 22 anos, de Dourados (MS).

Em Pedro Juan Caballero, conforme a polícia paraguaia, quatro pessoas mortas no início da manhã deste sábado foram atingidas por tiros quando saíam de uma casa noturna

Elas estavam em um veículo de placas do Paraguai e os atiradores, em uma caminhonete.

Crimes que podem ser relacionados

Na sexta-feira (08), Farid Charbell Badaoui Afif, 37 anos, vereador de Ponta Porã, cidade sul-mato-grossense vizinha à paraguaia Pedro Juan Caballero, também foi executado quando andava de bicicleta.

Conforme o site G1 Mato Grosso do Sul, o primeiro a ser morto foi o vereador do DEM. Ele foi executado na tarde de sexta-feira (08), quando andava de bicicleta.

Conforme a Polícia Civil, os tiros que atingiram o vereador foram disparados por uma pessoa que estava em uma motocicleta. No local foram recolhidos quatro munições de calibre ponto 45 e pelo menos um acertou o parlamentar, que morreu no local.

Os policiais recolheram equipamentos de gravação de imagens para análise do que foi capturado em relação à execução.

A polícia ainda trabalha com essa linha de investigação, se há relação entre os assassinatos.

O crime registrado em imagens

Câmeras de segurança flagraram a ação dos bandidos que mataram a mato-grossense.  Nas imagens, divulgadas pela Polícia Nacional do Paraguai, mostram os atiradores chegando em uma caminhonete cabine dupla. A ação dura cerca de 10 segundos.

Eles descem do veículo e já atiram contra as vítimas, que estavam saindo de uma casa de eventos na cidade.

Veja as imagens da Chacina que vitimou a Mato-grossense

A mato-grossense era o alvo?

A Polícia do Paraguai acredita que a mato-grossense não era alvo dos criminosos. Autoridades apontam que o objetivo da ação seria tirar a vida de Omar Vicente Álvarez de 32 anos, conhecido como “Bebeto”, que acabou morto após ser atingido por 31 tiros.

A dor da Família mato-grossense revelou o sonho de Rhannye

A família de Rhannye Jamilly Borges de Oliveira, afirma que tinha medo da violência naquela região, mas que a jovem estava realizando o sonho de estudar medicina no país vizinho.

O corpo da vítima, natural de Cáceres (MT), foi velado  e sepultado na cidade de Curvelândia, a 311 km de Cuiabá, onde vivem os familiares da estudante.

“A gente não queria que ela fosse porque sabia que era perigoso. Conversamos muito com ela antes de ela ir, sobre essa questão de perigo, mas isso era tudo ou nada para ela. Fazer o curso de medicina era a razão de viver dela, era tudo que ela queria. Ela estava muito feliz por estar realizando esse sonho, estava vivendo o sonho da vida dela lá”, contou Silvana Moura, madrasta da vítima.

Em Curvelândia, a mato-grossense morava com o pai e a madrasta, que têm um mercado no município, e irmãos. Ela iniciou o curso no Paraguai mas interrompeu os estudos para voltar ao Brasil por causa da pandemia de Covid-19. Em fevereiro deste ano, ela retornou ao país vizinho para dar continuidade à graduação.

A família recebeu a notícia da morte da mato-grossense,  por meio de uma ligação telefônica de uma amiga da vítima e afirmou que não foi procurada por nenhuma autoridade policial, nem do Brasil e nem do Paraguai, para falar sobre o ocorrido.

“A gente não esperava uma tragédia dessa. Estamos em choque, nunca esperávamos passar por isso. Ainda estamos sem acreditar até agora. Meu marido [pai de Rhannye] está sem condições de falar, é um momento muito complicado, difícil”, relatou Silvana.

A madrasta contou ainda que a família contratou um advogado no Paraguai para ajudar nos trâmites de liberação do corpo para velório e sepultamento, que devem ocorrer durante a tarde e a noite deste domingo.

Os familiares da Mato-grossense, afirmaram que era o seu sonho, fazer medicina.

Mato-Grossense morre em chacina com mais de 10 tiros no Paraguai 4
(FOTO: Redes Sociais)
Mato-Grossense morre em chacina com mais de 10 tiros no Paraguai 5
(FOTO: Reprodução)
Mato-Grossense morre em chacina com mais de 10 tiros no Paraguai 6
(FOTO: Reprodução)

Leia Também –

Acompanhe outras notícias no Jornal Integração

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. AceitoLeia Mais

Politica de Privacidade & Cookies
Open chat