Rádio 93FM
Com você onde você for.

Ouça a Rádio 93FM Ao Vivo

Assista a Rádio 93FM Ouça a Rádio 93FM

Ouça a Rádio 93FM



Assista a Rádio 93FM

Governo anuncia parceria para produção de vacina contra covid-19

Vacina de Oxford testada no Brasil tem resultado positivo e Governo anuncia produção de 30 milhões de doses para dezembro de 2020 e janeiro de 2021.

0 30

O Governo brasileiro anunciou, nesta manhã de sábado (27), uma parceria para o desenvolvimento e produção de uma vacina contra a covid-19. No Brasil já existem seis vacinas em pesquisa, em fase pré clínica. A parceria anunciada deve ser celebrada entre o Brasil e o Reino Unido, através da Universidade Britânica de Oxford e a Fiocruz.

Cerca de 30 milhões de dose da vacina devem ser distribuídas à Fiocruz, entre Dezembro e Janeiro. Esse medicamento já chegou ao Brasil para os primeiros testes no início do mês de junho, onde passa por sua fase 3 de pesquisa. De acordo com as autoridades do Ministério da Saúde, a aplicação nos voluntários teve resultado positivo.

A fase 3 da pesquisa ainda está sendo acompanhada e necessita de um prazo, estimado em 12 meses, para a confirmação segura da eficácia da imunogenicidade (eficácia imunológica) da vacina. Os resultados, até o momento, estão sendo monitorados e considerados positivos com alta significância para as autoridades médicas.

Governo anuncia parceria para produção de vacina contra covid-19
A vacina ainda deve ser acompanhada nos próximos 12 meses de teste. (Foto: Reprodução)

Tendo em vista a relevância dos testes e também a necessidade de urgência mundial de um medicamento para a cura da covid-19, o governo brasileiro decidiu buscar a transferência tecnológica do Reino Unido e outros países, para a produção da vacina em grande escala no Brasil. A informação foi confirmada pelo secretário executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco.

“O acordo tem duas etapas, começa com uma encomenda em que o Brasil assume também os riscos da pesquisa, ou seja, vamos pagar pela tecnologia, mesmo não tendo os resultados dos ensaios clínicos finais. Em uma segunda fase, quando a vacina se mostrar eficaz e segura, ampliaremos a compra. Nessa fase inicial de risco assumido, serão 30,4 milhões de doses de vacina com investimento de 127 milhões de dólares, incluindo os custos para transferência de tecnologia do processo produtivo da Fiocruz, estimados em 30 milhões de dólares. Os dois lotes disponibilizados a Fiocruz, de 15,2 milhões de doses, deverão ser entregues em dezembro de 2020 e janeiro de 2021”, anunciou Franco.

Para o desenvolvimento e produção da vacina, o Ministério da Saúde prevê um custo de 127 milhões de dólares. Em caso de confirmação científica avançada da eficácia da vacina, o país deve produzir mais 70 milhões de doses, totalizando 100 milhões de doses disponíveis aos brasileiros.

“Se a vacina for segura e eficaz, e tivermos o registro no Brasil, serão produzidos mais 70 milhões de doses, com valor estimado em 2,30 dólares por dose“, destacou o secretário Elcio Franco.

A Organização Mundial da Saúde considera que a vacina de Oxford é a mais avançada do mundo, contra o novo coronavírus. O custo estimado para o desenvolvimento e produção da vacina, também compreende o investimento tecnológico do complexo de Bio Manguinhos, o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos, que é uma unidade da Fundação Oswaldo Cruz.

O anúncio foi transmitido pela TV Brasil no YouTube, com a participação do secretário executivo, Elcio Franco, o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Correia de Medeiros, o secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Hélio Angotti Neto, e a diretora de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos, Camile Giaretta Sachetti.

Acompanhe o anúncio feito pelo Ministério da Saúde

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

Politica de Privacidade & Cookies