Rádio 93FM
Com você onde você for.

Ouça a Rádio 93FM Ao Vivo

Assista a Rádio 93FM Ouça a Rádio 93FM

Ouça a Rádio 93FM



Assista a Rádio 93FM

Mercado de cupons de desconto cresce 20% durante a pandemia

Assim como o e-commerce brasileiro, o segmento de cupons de desconto também teve um aumento significativo na procura durante a pandemia do coronavírus.

Já faz um tempo que cupons de desconto são muito populares nos Estados Unidos. No Brasil, começou a ganhar destaque em 2012 quando alguns sites especializados em cupons começaram a fazer parceria com lojas online oferecendo seus cupons em troca de comissionamento nas vendas. Este modelo de negócio cresceu muito desde então e hoje termos com cupons de desconto geram milhões de buscas todo o ano.

Rogério Vairo, fundador do site de cupons Eu Amo Cupons, estima que pelo menos nove milhões de consumidores online já utilizaram ao menos uma vez um código de cupom para conseguir um desconto em compras online.

Durante a pandemia do coronavírus, os sites de cupons cresceram cerca de 20% acompanhando o crescimento das compras online (fonte: Google Trends). Isso se deve ao fato de que os códigos promocionais são válidos apenas para compras online e não para lojas físicas, como é de costume nos Estados Unidos.  como é de costume nos Estados Unidos.  

“Durante a quarentena do coronavírus, a procura por descontos em aplicativos de entrega de comida mais do que dobrou. Outros segmentos que tiveram aumento significativo foi de móveis, decoração, livros, games e cursos online.” comenta Vairo.

Mesmo sendo códigos promocionais gratuítos, a maioria dos consumidores não sabem que podem conseguir descontos nas principais lojas online do país de forma rápida e simples. “O maior desafio desse segmento é criar o hábito de procurar um cupom de desconto antes de finalizar a compra no site da loja. Na medida que o e-commerce cresce no país, mais pessoas acabam descobrindo este mercado.” complementa Vairo.

Com o crescimento do segmento no ano de 2020, as expectativas para 2021 continuam altas. Se a crise financeira não atrapalhar, a tendência é que o comportamento de compras online continue crescendo devido aos novos hábitos que os brasileiros adquiriram durante a quarentena.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. AceitoLeia Mais

Politica de Privacidade & Cookies
Open chat